Directiva MiFID

Broker
Classificação
Informação
Spread
632
Classificação
9 0 3
Revocação
$0
Depósito mínimo
1:200
Max. ombro
Spread
390
Classificação
0 1 1
Revocação
$200
Depósito mínimo
1:500
Max. ombro
Spread
372
Classificação
0 1 1
Revocação
$10000
Depósito mínimo
1:100
Max. ombro
Spread
350.8
Classificação
254 22 0
Revocação
$500
Depósito mínimo
1:500
Max. ombro
Spread
321.6
Classificação
6 0 0
Revocação
$50
Depósito mínimo
1:50
Max. ombro
Spread
269.2
Classificação
6 0 1
Revocação
$500
Depósito mínimo
1:300
Max. ombro
Spread
258
Classificação
0 0 1
Revocação
$10000
Depósito mínimo
1:100
Max. ombro
Spread

MiFID (Markets in Financial Instruments Directive) – é uma directiva Sobre mercados de instrumentos financeiros", desenvolvido pela UE, com a participação de inglês regulador da FCA, em 2007, para os países-membros da união Europeia. Anteriormente, atuou directiva "De serviços de investimento" – Investment Services Directive (ISD), mas ela perdeu força em relação à formação da união Europeia. A principal tarefa da Dmif é a unificação das regras de regulação do sector financeiro para todos os 28 países da UE e três países membros do espaço econômico Europeu (Noruega, Islândia e Liechtenstein). Mas cada país pode criar o seu próprio órgão regulador e liberar as suas directrizes, por exemplo, FCA, no reino Unido, Ue no Chipre, BaFIN na Alemanha e т. д. Importante para as atividades dessas organizações reguladoras согласовывалась com a estrutura da Dmif.

Metas e objetivos MiFID

O objetivo principal do MiFID é o regulamento de operações da união Europeia, a bolsa de valores, proporcionando a máxima proteção possível para os participantes. Directiva se aplica a todos os países da UE e é obrigatória para a execução. Como o mercado não está no lugar, então depois de um certo tempo no atual diretiva demorou para fazer as alterações. Assim, surgiu a nova directiva MiFID 2, que se tornou como uma continuação das regras. Ele foi desenvolvido por uma comissão especial da UE, com a participação do G-20 em 2011. Na nova directiva foi ampliado a gama de serviços disponíveis no mercado para operações de câmbio, são definidos os poderes reguladores e alterados os requisitos para os investidores.

MiFID estabelece os seguintes requisitos e tarefas:

  • As instituições financeiras são obrigados a dividir todos os clientes em categorias. Graças a isso, a empresa interessada em consciência de seus clientes no setor financeiro e oferece adequado para serviços, o que contribui para aumentar o nível de protecção do investimento;
  • Execução de negociações deve ser imediata, cpazu após envio do pedido para o cliente;
  • Todas as instituições financeiras devem informar os clientes sobre as condições de negócios na íntegra;
  • MiFID transparente, facilita a criação de um mercado único, o que dá aos participantes melhores condições de negociação;
  • De acordo com a Dmif é realizada a emissão de licenças para as instituições financeiras, em vigor na união Europeia, e executa o seu controlo e regulação;
  • São instalados os regulamentos necessários à execução de todas as instituições financeiras.

Deve notar-se que o âmbito de aplicação da Dmif é distribuído principalmente para os mercados de ações, de commodities, de commodities e mercados futuros. Quanto ao mercado de câmbio Forex, operações de agências de seguro e não-profissionais participantes do pregão, bem como de transações e operações, realizadas pelos bancos centrais, a ação Dmif não se aplica.

Assim, a directiva MiFID é o principal documento, que define os direitos e obrigações das instituições financeiras, e também protege os interesses dos investidores. Sem ela, não pode funcionar nem uma instituição financeira na UE. Mas não é o controlador, ele não pode emitir uma licença e regular as atividades das empresas. MiFID é um conjunto de normas e regulamentos, que regula os reguladores europeus na tomada de decisão relativamente a uma ou outra financeira da empresa.